Para Além do Parque – Trabalho intenso e frutuoso….


 “A sombra é maior que a luz sempre que rejeitares o que te seduz”

27ª  a  40ª Saída.

6 Junho/  17 Outubro 2015                                                  Reguengo do Fetal, Batalha.

 

Exploração, Desobstrução, Bombeamento de sifões, topografia, recolha de imagens.

Realização de curso de Nível I.

Elementos presentes: André Reis, Hélio Frade, Alexandre Leal (G.E.M.), Marco Messias, José Ribeiro, Micael Silva, Pedro Pinto, Sandra Lopes (G.E.M.), Andreia Monteiro, Felipe Neves, Cláudia Ferraria, Fernando Pires, Pedro frade, Carlos Gomes (G.E.M.), Sr. António Neto, Sr. Fernando Lucas, Sr. Horácio Sousa, Miguel Ribeiro, Cátia Messias, Zé Frade, Zé Parrinha.

Encontramo-nos quase sempre no Reguengo do Fetal no café do costume e sempre com muito entusiasmo e foi sempre com esse mesma alegria que ali no terreno sobranceiro, trocamos de roupa e nos preparamos tantas vezes para as aventuras que se seguiram.

Muitas nódoas negras fizemos naquelas passagens manhosas que nos guiaram a locais de grande beleza, muita pedra e argila foi tirada para que nos sentíssemos “quais astronautas” a chegar a um novo planeta. A alegria foi sempre contagiante a cada metro de nova gruta que fomos “conquistando”. Muito frio passamos naqueles momentos de espera em que quais “croquetes”, fruto da argila molhada agarrada ao fato com o toque da areia por cima de tudo isto, mais 5kg cada um, hihihhiihi. Mas foi assim que conseguimos “levar o barco a bom porto”.

Ficam aqui algumas fotos de momentos épicos da nossa exploração para mais tarde recordar.

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

O bombeamento do sifão que tanto trabalho nos deu (muita logística de equipamento para o colocar em funcionamento), mas que poucos metros de nova gruta nos deu a conhecer….

chamine 4.17

A chaminé C6 de onde provinha a corrente de ar que nos chamou a atenção e que após varias incursões de desobstrução nos deu acesso a zona a que chamamos “Virgem Traiçoeira”. Foi um poço desobstruído de baixo para cima, muitas vezes com um pé de cabra preso a um cabo e entalado a blocos e já cá em baixo e em segurança a malta puxava e BRUUUMMMM….. uma chuva de calhaus.

bscap0012

Por vezes chegamos quase a exaustão, a trabalhar em condições bastante adversas mas sempre nos apoiamos uns nos outros, muitas vezes com brincadeiras dignas de qualquer criança, mas que nos faziam sorrir e sentir que tínhamos sempre um ombro amigo por perto.

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

Após a “Virgem Traiçoeira” estávamos novamente numa zona fóssil, mas continuava e continuava… após varias desobstruções chegávamos a diáclase com vários patamares (Rosariformes para os entendidos), mais um pouco a frente voltamos a encontrar o leito do rio e que alegria….. estávamos a descobrir o desconhecido e a acrescentar muitos e muitos metros de nova gruta!!!!

bscap0031

A passagem do “S do Senna”, que a seguir ao tramo do rio numa conduta fóssil nos ligou a mais uma nova sala e quem sabe poderá estar ali a cereja em cima do bolo…. na foto  o Picatchu na sua 1ª tentativa depois da desobstrução feita.

IMG_0697

Nunca foi fácil, mas também se o fosse já estava feito. Muitos falam, mas poucos fazem e essa foi também sempre a nossa grande força , nunca deixamos de tentar……

IMG_0660

Aqui nesta zona de onde provem a agua que molda  as paredes brancas e esculpidas, sonhamos como nunca até então…. que belo local e que força que molda estas formações rochosas fruto do tempo e dos elementos…..

IMG_0667

Aqui no final deste tramo, onde deparamos com varias fraturas compridas e estreitas de onde vêm as aguas. Enfim quem sabe um dia com outros meios e tecnologias consigamos chegar ao grande deposito de agua…..

IMG_8218

E finalmente como pretendido o 1º curso Nível I de Espeleologia, realizado na nascente do Buraco Roto.

André, Picatchu, Chouriço.

Perfil desdobrado, Buraco roto.

Perfil desdobrado, Buraco roto.

Projetado para A1, perfil desdobrado Buraco Roto:

buraco rotoS.2015

Amigos, tem sido de facto um prazer partilhar convosco estas nossas aventuras deste nosso hobby, que tanto gostamos. Sabemos também que não conseguimos agradar a todos, enfim pelo menos partilhamos e damos a conhecer o maravilhoso mundo subterrâneo tantas vezes destruído por negligencia e interesses económicos. Cabe-nos a nós essa difícil missão de o preservar, mas nunca se esqueçam que para explorar uma cavidade tem que se ter formação para vossa proteção e da própria cavidade.

Abraço e um dia destes encontramo-nos numa gruta qualquer…..

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Anúncios

~ por josechourico em 13 / 11 / 2015.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

 
%d bloggers like this: