Cordas escorregadias ou finas


Com a presença de argila muito fluida que lubrifica a corda, o uso de um diâmetro demasiado pequeno, pode fazer com que o sistema de travamento tradicional seja insuficiente. Existem duas soluções, uma boa e outra má.
O que fazer:
Acrescentar um mosquetão na corda que nos chega de cima, metido no descensor de forma que o gatilho fique do lado de fora. Passar a corda que sai do primeiro mosquetão de travamento por este segundo mosquetão (ver figura).
Conseguimos um aumento do travamento ao baixar o braço contrariamente ao habitual que é para cima.
O que não fazer:
Acrescentar uma volta mais há corda no mosquetão de travamento, isto porque irá retorcer a corda.
In: Técnicas de espeleologia alpina – Georges Marbach/Bernard Tourte

Advertisements

~ por Membro suspenso em 6 / 10 / 2010.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

 
%d bloggers like this: