Novo record de mergulho em gruta – Pozo Azul – Burgos, Espanha


Foto: Martyn Farr

I.P.
Uma equipe de espeleólogos e espeleo-mergulhadores, liderados por Jason Mallinson da Grã-Bretanha e com o apoio de vários grupos que chegaram de vários pontos da geografia espanhola, acaba de definir um novo recorde mundial com um mergulho de 8,8 km extensão, ultrapassando a penetração na gruta de Wakulla Springs, na Flórida (E.U.A.), com 7,8 kms. No ano passado penetrou-se até aos 5.160 metros submersos e foi encontrada uma galeria aérea de 90 metros de extensão (baptizada como Tipperary), este ano foram explorados 3.650 metros do Pozo Azul, com um tempo máximo de 18 horas de imersão.
Estes registos não deixam dúvida de que Pozo Azul em Covanera é uma das maiores grutas sub-aquaticas com maior desenvolvimento horizontal em Espanha. Com a chegada da nova ponta desta última campanha, que durou 15 dias (a exploração não prossegui-o porque o fio de ariane terminou), pode-se supor que esta cavidade de Burgos tem mais de 9 km, com o total de 8, 8 km de penetração, um recorde de imersão.
Desde os anos 70, explorar esta cavidade de Burgos é um desafio para espeleo-mergulhadores de todo o mundo, embora tenham havido especialistas como os do grupo Standard da comunidade de Madrid, eles exploraram a primeira galeria de 700 metros e chegaram à primeira galeria aérea onde se pode respirar. Era o começo e os meios disponíveis não tinha nada a ver com o presente, até mesmo os próprios fatos, agora de materiais que não deixam entrar nem uma gota de água e com isso, pode-se até mesmo colocar a roupa interior, para melhor suportar as baixas temperaturas que existem em praticamente todas as grutas da região, incluindo o Pozo Azul.
Ainda este ano, a equipe de apoio a Jason Mallinson e os seus companheiros do Cave Diving Group, como é o holandês Rene Houben e também os britânicos Volanthen John e Rick Stanton, foi feita sucessivamente por espanhóis dos colectivos como o Niphargus de Burgos; Ges de la Sem, de Málaga; Urtabi, de Bilbao; Sociedad Española Lenar da Cantabria e o Grupo Espeleológico Gorfolí das Asturias. No total, foram um grupo de 20 membros que participaram nesta nova expedição.
Além disso, não perdeu este evento a lenda do mergulho, como é Martyn Farr, que tem várias publicações relevantes sobre a materia, e ainda foi feito eco na imprensa Inglesa deste novo recorde dos seus conterrâneos.
Os mergulhos de Dives Mallinson não são novos. O Inglês veio a Covanera em 2001, inicialmente sozinho e, mais tarde, juntamente com outros membros do Cave Diving Group. Sempre com o mesmo objetivo: ir mais longe através destas águas do Pozo Azul. Este ano deu um gigantesco passo em frente, deixando a ponta de exploração a quase nove quilómetros. No ano passado, a ponta (fim da exploração a partir da superfície) ficou com 5.160 metros de penetração submersa, com uma galeria aérea de 90 metros. Foi nesta área, baptizada de Tipperary, que este ano foram depositados os grupos de garrafas, scotters submarinas e todo o resto do equipamento necessário para realizar todos os trabalhos necessários no mergulho, seguindo os protocolos de segurança para evitar qualquer percalço.
A novidade deste ano foi um sistema electrónico, desenvolvido por uma das espeleo-mergulhadores, para o levantamento topográfico de todo o sistema interior da gruta, de tal maneira que ao mero desporto que é a exploração da gruta, se juntam a outros e assim, graças a este novo sistema, realizam-se estudos comparativos com a geologia e topografia exterior.
Óscar Cuadrado del Grupo Gorfalí das Asturias, é um dos espeleologos que vem colaborando com Mallinson, assim igualmente como os seus companheiros Ángel Fernández y Xesús Manteca. Cuadrado aprecia particularmente o que está sendo explorado em Covanera e coloca o dedo na ferida num problema do futuro: a falta de espeleo-mergulhadores, pelo menos em Espanha.
Por seu turno, Mallinsonn descrevia para o “Diario de Burgos” a nova galeria onde se consegui chegar nesta campanha como “muito ampla, recta e com grande visibilidade na agua e continuava”.Quem sabe se no Verão de 2011, Mallinson estará mais perto do fim desta gruta.
O Pozo Azul começou a ser explorado nos anos 60 e desde então têm sido explorado vários grupos de mergulhadores, entre eles colaboradores da equipe de produção dos documentários da TVE “Al filo de lo imposible”, incluindo a sua directora, Carmen Portilla, e David Perez.

In Diario de Burgos digital 18/09/2010
Fotos: FB-Pozo azul 2010
Tradução: Membro suspenso

O Blog do NALGA felicita o Colectivo do Pozo Azul, pelo sucesso alcançado, fruto de muito trabalho em equipa.
Grandes expectativas para 2011.
Parabéns!!!!

Anúncios

~ por Membro suspenso em 21 / 09 / 2010.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

 
%d bloggers like this: