A expedição estrangeira – e que bom que foi


Michel Soulier (ao centro); actual presidente do SSAC, na companhia de dois espeleológos da nossa casa - Cabeço das Pombas

Aproveitamos este post para lembrar aquela que foi uma das mais agradáveis experiências a nível da espeleologia que tivemos oportunidade de aproveitar: A expedição de 2009 do  SSAC – Sociéte Speleo-archeologique de Caussade realizou à zona de São Bento.

Desta feita os nossos companheiros franceses estiveram no nosso país entre 24 e 30 de Outubro de 2009. Tal como o fazem há 15 anos dirigiram os seus esforços na prospecção, inventariação, exploração e topografia de grutas no Planalto de Santo António, uma zona de reconhecido  potencial espeleólogico. É de louvar o trabalho destes espeleólogos que publicam anualmente os resultados da sua expedição, quer através de relatórios internos, alguns dos quais podem ser encontrados nos ficheiros do grupo de São Bento, quer através de:

Boletim da FFS –Fédération Française de Spéléologie

Spéló-Oc – http://www.comite-speleo-midipy.com/speleoc/telechargement_speleoc.htm

O ponto alto das várias expedições foi,  até agora,  a descoberta e a exploração do Alecrineiros Sul, que com os seus -220m de profundidade é a gruta mais profunda do nosso país até hoje.

Desta feita e através dos contactos realizados com o SSAC foi possível juntar vários espeleólogos portugueses aos nosso companheiros franceses e assim aumentar as equipas de campo e promover a troca de experiências. Foi uma semana onde muito se aprendeu e descobriu. Salientamos a descoberta e topografia de várias cavidades como o Algar do Caçador e o Algar do Lapiaz. Houve também tempo para visitar algumas grutas clássicas do MCE e avaliar potenciais continuações.

A língua não foi obstáculo, apesar de algumas dificuldades sentidas, o esforço e companheirismo superaram os obstáculos. Deixamos aqui uma palavra de agradecimento para o Orlando Elias (NEALC) que tirou uma semana para se poder dedicar aos trabalhos espelológicos e que serviu tantas vezes de tradutor.

Estiveram presentes além dos nossos companheiros franceses, espeleólogos da AES, ARCM, NALGA,  NEC, NEALC, NEL e SAGA. O NEL gentilmente cedeu a casa que serviu de “quartel general” à expedição.

Fica a vontade de participar na expedição de 2010 e quem sabe de ir a França explorar as grutas em que os nossos companheiros franceses trabalham e cujas fotos são fantásticas.

Convívio entre espeleólogos franceses e portugueses

Este é, a nosso ver, sem dúvida um exemplo a seguir.

Anúncios

~ por paulor2005 em 28 / 02 / 2010.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

 
%d bloggers like this: