Duas costelas e um mergulho


No dia 14 de Setembro, o NALGA voltou à Contenda. Uma saída conjunta do NALGA, NEUA, AES e CEAE-LPN, que contou com 9 espeleosherpas.

Os preparativos

O objectivo primordial, era o mergulho do sifão terminal da galeria SPE 66.

A estreita galeria do sifão terminal da galeria SPE 66, Foto: Membro 007

E não se pode dizer que este mergulho seja fácil, muito menos se pode dizer que o sifão seja logo ali… Cinco horas de progressão artística, molhada, argilosa, arenosa, carregada, estreita, suspensa e muito divertida, separam a entrada da cavidade, do sifão onde se realizaria o mergulho.

A descida que termina sifonada, Foto: Membro Molhado

De acordo com o espeleomergulhador, a descrição do sifão terminal é a seguinte:

Trata-se de uma galeria de origem freática, repleta de vagas de erosão bastante suaves.  Esta apresenta-se com alguma sedimentação nas zonas laterais
do chão. O sifão segue uma direcção aproximada de norte 30 este, mantendo um azimute próximo da direcção da
fractura que controla a galeria que o precede num nível superior.
” – Rui Pinheiro (NEUA)

O espaço possível para montar todo o material necessário ao espeleomergulho, Foto: Membro 007

Situada numa zona de elevadíssimo potencial espeleológico, a gruta da Contenda conta com diversos problemas ambientais, nomeadamente a inexistência e deficiência do saneamento básico de Mira d’Aire.

Espécie estigóbia que ocorre na Gruta da Contenda, Asellus lusitanicus, Frade 1931

Esta saída não terminou sem que uma escorregadela desse origem a duas costelas estaladas. Plano sub-vertical, uma corda, lâminas de rocha e argila nas botas foram o suficiente para estalar duas costelas a um companheiro. Com alguma sorte e muita valentia, o nosso amigo iniciou a sua viagem de regresso, entre alguns gemidos e uma velocidade mais lenta e silenciosa que o habitual. Mas não pensem que o fez de uma forma leviana e inconsciente. Apesar da intensa dor na zona abdominal esquerda, não houve quem o convencesse a largar o saco que carregou!

Ora, um in(a)cidente como este, relança a discussão sobre a organização do espeleosocorro em Portugal, problemática que se arrasta há décadas e aparentemente, sem soluçao à vista!

Resta-me desejar rápidas melhoras ao ‘membro estalado’ e que se recomponha rapidamente, pois espeleólogos de fibra, como ele, há poucos!

Aguardem as próximas aventuras no Blog do NALGA… Até lá, um abraço,

Membro 007

Advertisements

~ por Membro 007 em 19 / 09 / 2008.

3 Respostas to “Duas costelas e um mergulho”

  1. Quero desde já dar os parabéns a toda a equipa que participou nesta expedição, mergulhos destes são raros no nosso canto a beira-mar plantado. Para quem conhece a cavidade como eu, sei que levar em frente um mergulho exploratório nesta zona da gruta, não é tarefa fácil. Fica o desafio para próximas explorações.
    Bem hajam
    Membro suspenso

  2. Não me posso esquecer de felicitar o nosso Membro 007 pela sua magnifica estreia neste nosso blog. Força aguardamos por mais.
    Um grande abraço
    M.S.

  3. Não poderia deixar de dar os parabéns a mais um intercambio associativo. Estão de parabéns, todos aqueles que coperam com os mesmos objectivos…conhecer/divulgar…

    saudações espeleologicas

    Orlando António
    NEALC

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

 
%d bloggers like this: